victor de sa

Comemorações do Centenário do Nascimento de Victor de Sá

Iniciativa da Fundação Bracara Augusta e da Câmara Municipal

No âmbito das Comemorações do Centenário do nascimento de Victor de Sá, a Fundação Bracara Augusta e a Câmara Municipal de Braga, lançaram esta Sexta-feira o livro “O que tinha a fazer, está feito. Fi-lo como pude”, Victor de Sá – In Memoriam.

Com a organização de Henrique Barreto Nunes, José Viriato Capela e Victor Louro, e edição da Fundação Bracara Augusta, o livro reúne a colaboração de 42 autores em cerca de 55 textos, permitindo uma perspetiva sobre a vida e obra de Victor de Sá.

A apresentação do Livro decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a cargo de Moisés Lemos Martins, docente da Universidade do Minho, e contou com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

A edição tem por finalidade reconstituir alguns traços da personalidade e do percurso de vida do cidadão, do opositor antifascista, do homem de cultura, do professor e investigador, que foi Victor de Sá, retratado por amigos, camaradas, familiares, colegas e alunos na universidade, bem como por diversos cidadãos que quiseram dar o seu testemunho que reconhecem a importância e a perenidade do seu exemplo cívico.

Além dos textos institucionais, dos Presidentes da Câmara Municipal de Braga e da Fundação Bracara Augusta, o livro reúne ainda o voto de pesar, unanimemente aprovado na Assembleia da República, aquando do seu falecimento, bem como uma bibliografia essencial de Victor de Sá, que completa o seu perfil e enriquece o memorial.

A tudo isto junta-se um conjunto de fotografias e documentos que contemplam diversos episódios da sua vida, sendo especialmente relevantes o processo da PIDE, fornecidos pelo Arquivo Nacional da Torre do Tombo, e que se revelam documentos fundamentais para a compreensão histórica da vida e obra do homenageado.

A obra inclui ainda um texto inédito da sua autoria sobre as velhas livrarias de Braga. O título escolhido para o livro foi encontrado numa carta particular de Victor de Sá, datada de 1994.

“A geografia da memória de Victor de Sá é servida neste livro. Victor de Sá foi um homem de personalidade forte e lutador contra a cultura fascista. Depois do 25 de Abril, Victor de Sá tornou-se numa encarnação da cultura crítica.”
Moisés de Lemos Martins professor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho
No âmbito das Comemorações do Victor de Sá – Centenário do Nascimento de Victor de Sá, a Fundação Bracara Augusta e a Câmara Municipal de Braga, organizam sessão evocativa de Victor de Sá, subordinada ao tema: “O cidadão, o académico e o político”. Esta sessão irá decorrer a 29 de abril, às 18h00, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva e terá como oradores Ricardo Rio, José Manuel Mendes, Victor Louro, Viriato Capela, Maria da Conceição Pereira e Margarida Antonieta Rocha e Silva.

partilha


Mecenas
Apoios


todos os direitos reservados Fundação Bracara Augusta 2015