05a

GUIA DO VIAJANTE

O Guia do Viajante em Braga, segundo escreveu o autor, Azevedo Coutinho, na 2ª edição, da responsabilidade da Livraria Escolar, Editora, de Cruz & Companhia, surgiu porque se tornava “sensível a falta de uma publicação que orientasse o viajante nesta formosa capital do Minho”.A lacuna era “tão notada”que, para algum modo a preencher, tracejou, diz ele, ligeira e despretensiosamente, o trabalho que constituiu a primeira edição”.
Conta o autor que o bom acolhimento que o guia recebeu do público, que o esgotou, ditou que fosse publicada uma nova edição, completamente refundida e aumentada. Azevedo Coutinho confessa que o trabalho podia ter sido mais desenvolvido sob o ponto de vista histórico e descritivo; mas julgou preferível “dar-lhe uma feição ligeira, tornando-o um cicerone sucinto nas informações, para não provocar o aborrecimento ao viajante com impertinências maçudas”.
A falta de uma publicação susceptível de orientar quem visite Braga é algo que hoje se faz, igualmente, sentir, razão por que vale a pena colocar de novo à disposição dos leitores um dos guias bracarenses mais interessantes.
O Guia do viajante em Braga, mais de cem anos depois ter sido publicada a 2ª edição que aqui se reproduz (a primeira é de 1874), mantém-se assaz útil, continuando a ajudar a conhecer melhor a cidade e, simultaneamente, fazendo sentir a falta do que já não há.

partilha


Mecenas
Apoios


todos os direitos reservados Fundação Bracara Augusta 2015