LEMBRANÇADOBOMJESUSDO MONTE

LEMBRANÇA DO BOM JESUS DO MONTE

“Quem dissera que uma humilde cruz levantada no século XV por ignota e piedosa mão, no mais alto da montanha de Espinho, se transformaria com o dobrar dos tempos, e a despeito das contradições dos homens e dos lances da fortuna, no mais sumptuoso e privilegiado Santuário do reino, e num dos monumentos de piedade cristã mais notáveis da Península Ibérica?
Quem arvorara essa cruz, padrão outrora de ignomínia, de desprezo e morte, e há dezanove séculos fonte de vida, e tesouro de esperanças?
Nem a história o escreveu, nem a tradição o conservou”.
È assim que Fernando do Castiço se refere ao Bom Jesus do Monte, na memória do Santuário, redigida em 1884, cem anos depois do lançamento da primeira pedra nos alicerces do templo actual. Duzentos anos depois da conclusão das obras, aqui se recordam algumas imagens de um dos mais fascinantes montes sagrados e do seu santuário.

partilha


Mecenas
Apoios


todos os direitos reservados Fundação Bracara Augusta 2015